RSS

Comida árabe e israelense – Faláfel

28 mar

Árabes e israelenses têm divergências milenares. Brigam por fronteiras e territórios. Mas esses dois povos também têm um gosto comum na hora de comer. É o que mostra de Jerusalém o correspondente da TV Globo, Alberto Gaspar.A comparação é inevitável: o faláfel lembra ou não lembra um acarajé? Em miniatura, é claro. É frito em óleo bem quente. Só que, em vez de feijão-fradinho, o ingrediente principal é o grão-de-bico. A alquimia da massa é secreta sempre. “Não dá para conseguir o mesmo sabor fazendo em casa”, diz um palestino, em Ramallah, na Cisjordânia. “É o segredo do negócio deles”, ele afirma. “Meu pai não me conta”, diz um rapaz, terceira geração à frente de um estabelecimento nada modesto. “O número 1, o melhor de Jerusalém”, está escrito. “É o povo que diz, não eu”, ele jura.

O falafel é, sem dúvida, uma criação árabe – do Egito, provavelmente. Mas há quem cite outros países, como Iêmen ou Líbano. O certo é que ele é um simpático traço de união não apenas entre os árabes, mas também com os judeus. “Israel também fez dele uma tradição nossa”, diz um senhor. “A gente pode comer em qualquer lugar”, elogia um homem. Mas é claro que, até no faláfel, há algumas diferenças entre judeus e palestinos: o formato redondo ou compridinho; bolinhos moldados manualmente ou na máquina. Entre os árabes, é mais comum o consumo como petisco, sem pão; entre os judeus, quase sempre em sanduíche, no pão árabe tipo pita, mais conhecido no Brasil, ou em um outro, chamado “lafa”, que é enrolado no final. Em qualquer lugar, os acompanhamentos são os mesmos: “hummus”, a pasta de grão-de-bico; molhos picantes; o tahine, à base de gergelim; picles; uma enorme variedade de saladas; e, para quem quiser, batata-frita. Afinal, esta é a “fast-food” do Oriente Médio. Um casal de judeus acostumado a comer faláfel no Brooklin, em Nova York, estava ansioso para fazer a comparação.“Esse tempero… E é bem crocante. Um pouco oleoso, mas não muito. Perfeito”, ela elogiou.

O repórter provocou o cinegrafista, um italiano fã de faláfel. Melhor do que macarronada? “Não exagere”, ele respondeu. Quanto ao repórter Alberto Gaspar… “Sem comentários. Não posso falar de boca cheia”, disse ele.

Receita enviada pelo Chef Yoel Ber – Israel

Ingredientes

marcador 1 ½ xícara (chá) de grão-de-bico
marcador 1 cebola pequena picada grosseiramente
marcador 2 dentes pequenos de alho
marcador 1 pimenta vermelha picadinha
marcador 1 xícara (chá) de salsinha picadinha
marcador ¼ de xícara (chá) de coentro picadinho
marcador 1 colher (café) de fermento em pó
marcador pitadas de pimenta Síria
marcador záhtar (mistura árabe de especiarias)
marcador cominho
marcador pimenta-do-reino e sal a gosto
marcador óleo para fritar

Ingredientes para o Molho de Tahine

marcador ½ xícara (chá) de tahine
marcador 2 dentes de alho amassados
marcador suco de 2 limões
marcador ½ xícara (chá) de água gelada
marcador sal
Ingredientes para a Montagem dos Sanduíches

marcador 4 pães sírios médios
marcador pepino azedo, chucrutes, homus
Modo de Preparar o Grão-de-bico
Deixar o grão-de-bico de molho durante 24 horas, coar, secar, retirar as cascas e juntar ao preparo (existe em super mercados o grão de bico enlatado pode ser usado).
Modo de Preparar o Falafel
Coloque no liquidificador o grão-de-bico, a cebola, o alho, a pimenta vermelha, a salsinha, o coentro, o fermento em pó, as pitadas de pimenta Síria, o záhtar, o cominho, a pimenta-do-reino e o sal. Bata até obter uma pasta grossa. Retire do liquidificador e deixe descansar por 30 minutos e faca bolinhas com as mãos (em Israel existem colheres especiais para fazer as bolinhas). Aqueça o óleo e frite os bolinhos, às colheiradas, até que estejam dourados. Retire com escumadeira e escorra sobre papel.
Modo de Preparar o Molho de Tahine
Em uma tigela, misture o tahine, o suco de limão, o alho, a água e um pouquinho de sal. Reserve.
Montagem Final
Abra cada um dos pães em uma das laterais e recheie com chucrute, pimenta vermelha para quem gosta , homus, pepino azedo, salada de pepino, cebola e tomate bem picadinhos e os bolinhos (2 ou 3)  e regue com o molho de tahine. Sirva imediatamente.

 
Deixe um comentário

Publicado por em março 28, 2009 em Uncategorized

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: