RSS

ONU X ISRAEL

29 mar

O histórico de forças estrangeiras “tentando” proteger Israel é triste e seria cômico se não fosse trágico. Vamos citar somente alguns casos ilustrativos:

• Em 1967, assim que Nasser “insinuou” que queria lutar com Israel, as forças da ONU logo fugiram do Sinai abrindo espaço para a guerra, sem ao menos tentar ou esboçar resistência contra a ameaça de guerra que eles tinham por obrigação de impedir a qualquer custo — senão, por que estavam lá? A passeio?
• De 1982 em diante ficou provado que foram as próprias forças da ONU que apoiavam e ocultavam os terroristas da OLP e suas armas nos estabelecimentos das suas tropas e em acampamentos de refugiados da ONU.
• Em 2005 foram justamente os observadores da ONU nas fronteiras de Gaza que deixaram entrar e sair milhares de terroristas e toneladas de armas, bombas e mísseis, de Gaza para o Egito e vice-versa “numa boa”… Vai ver que é por isso que os chamam de MFO (Multinational Force Observers – Observadores da Força Multinacional), porque eles ficam só observando tudo, sem fazer nada… Obs.: quando o Hamas tomou o poder em Gaza os MFO (Multinational Force Observers – Observadores da Força Multinacional) fugiram de lá com medo de serem seqüestrados…

• De 2006 a 2008 foram justamente as forças da ONU (UNIFIL) no sul do Líbano permitiram a entrada de armas e mísseis para o Hizbullah também “numa boa….” e Israel teve que colocar, recentemente, aviões patrulhando o seu espaço aéreo para que o Hizbullah não atacasse o norte do país… Cadê a ONU que não faz outra coisa que não seja criticar Israel por “patrulhar o espaço aéreo do sul do Líbano”? Por exemplo: no dia 25 de dezembro de 2008, só após Israel ameaçar retaliações contra o Líbano — caso o Hizbullah atacasse o norte de Israel — o exército libanês (e não a UNIFIL) “achou” e desarmou, a cinco quilômetros da fronteira com Israel, um lançador de katyushas com cinco mísseis prontos para ser lançados (por controle remoto) contra o norte de Israel. Esta área está, desde 2006, sob a vigilância da UNIFIL (United Nations Interim Force in Lebanon — tropas da ONU — que fizeram “vista grossa” e não viram nenhum lançador de katyushas… A função da UNIFIL é colocar na prática a resolução 1701 do cessar-fogo de 2006 da ONU, ou seja, impedir que ocorram justamente episódios como este… (www.israelnationalnews.com/News/News.aspx/129037)

CONCLUSÃO: Nenhuma força internacional que patrulhar áreas que ameaçam a segurança de Israel vai garantir a segurança de Israel — só Israel mesmo… Afinal de contas, quem, em pleno exercício de suas faculdades mentais, colocaria uma raposa como guarda do seu galinheiro?

PORTANTO, É CUMPLICE DOS TERRORISTAS TODO AQUELE QUE, HOJE EM DIA:

• EXIGE O FIM, ISTO É, “INTERRUPÇÃO”, DA OFENSIVA CONTRA O TERROR de modo que os terroristas possam se reorganizar e voltar a atacar com sucesso — mas oficialmente a desculpa é o sofrimento do pobre povo de Gaza, que, infelizmente, muitas vezes ou apóia os terroristas ou tornou-se “escudo humano” deles…

• EXIGE O INICIO DA “NEGOCIAÇÃO”(?) COM TERRORISTAS. Aqueles que querem parar o exército de defesa de Israel e entregar a segurança de Israel na mão de estranhos, eles sim são, hoje, a maior ameaça contra a segurança do povo de Israel, além dos próprios terroristas.

O Talmud ensina: “Quem é piedoso com os cruéis/terroristas, acabará sendo cruel com os piedosos/população israelense (e árabe) inocente…”

Quanto a pergunta inicial: Como salvar as crianças de Gaza?

Por que na maioria dos meios de comunicação só aparecem crianças feridas ou mortas em Gaza se 97% dos atingidos são militares do Hamas? E os adultos? Não moram em Gaza? “A Terra do Nunca” de Peter Pan, onde só vivem crianças, seria em Gaza?

RESPOSTA: Por que elas estão sendo usadas pelo Hamas como “propaganda”. Por que elas muitas vezes são colocadas em locais perigosos justamente para “justificar” as ações deste mesmo Hamas (ou Fatah, ou Jihad Islâmico) que não se preocupa em protegê-las.

Quando Gaza não tinha Hamas, quando os colonos israelenses plantavam em Gaza e davam emprego decente a milhares de árabes locais exportando alimentos até para a Europa e Estados Unidos, as crianças de Gaza não sofriam assim… Não viravam “escudos humanos” para terroristas desalmados. Elas tinham comida, remédios, vida decente e liberdade — que o Hamas lhe tirou em troca de um ideal de morte, de jihad, no qual as próprias crianças são treinadas para morrer, não para viver.

E você, caro(a) leitor(a) — realmente quer que as crianças de Gaza tenham uma vida feliz ou que continuem como reféns de terroristas islâmicos?…

Escrito por: Avraham Tsvi Beuthner

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em março 29, 2009 em Uncategorized

 

Uma resposta para “ONU X ISRAEL

  1. James

    março 29, 2009 at 11:49 pm

    E tem ainda o sistema educacional palestino que ensina as crianças a odiarem Israel.Tem muitas gerações já perdidas.
    A paz ainda demora e deve incluir a reforma desse ensino.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: