RSS

>Nave Atlantis decola para consertar Hubble

11 maio

>O ônibus espacial Atlantis deu início na tarde desta segunda-feira (11) à quinta e última viagem de astronautas para fazer reparos no Telescópio Espacial Hubble. A nave decolou do Centro Espacial Kennedy, no sul da Flórida, para uma missão que deve durar 11 dias e inclui cinco caminhadas espaciais, para repor três instrumentos e o conserto de vários outros dispositivos do observatório orbital que não têm funcionado bem desde o ano passado.

O telescópio espacial Hubble foi colocado em órbita a 730 km da Terra no dia 27 de abril de 1990, em uma missão da nave Discovery. Desde então orbitou o planeta mais de 97 mil vezes e propiciou imagens de estrelas e galáxias distantes, que são invisíveis de dentro da atmosfera terrestre.

Mas, nos últimos sete anos, a Nasa deixou o Hubble desatendido, em parte pela catástrofe do Columbia, que explodiu em 2003, ao reentrar na atmosfera terrestre, devido a um problema no escudo térmico –sete astronautas morreram. A missão que estava prevista para um ano depois, em 2004, foi cancelada.

Editoria de Arte/Folha Imagem

As missões de melhora do Hubble são muito diferentes das que as naves espaciais fazem para a construção da ISS (Estação Espacial Internacional, em inglês). Ao contrário dos acoplamentos com a ISS, os astronautas da Atlantis não estarão amparados em nenhuma base de operações –a nave será seu único refúgio em caso de problemas.

Isso significa que, se a Atlantis sofrer um problema durante o lançamento ou quando estiverem realizando a missão no Hubble, eles não poderão se refugiar na Estação Espacial. Os astronautas poderiam se refugiar na nave durante 25 dias.

Além disso, existe uma possibilidade entre 229, uma proporção muito alta para este tipo de viagem, de que uma peça de lixo espacial ou um micrometeorito provoque uma catástrofe na Atlantis.

Por todas estas circunstâncias, a Nasa preparou um plano de resgate. Durante os 11 dias desta missão, a nave Endeavour permanecerá na rampa do Centro Espacial Kennedy, pronta para um lançamento, se ocorrer uma emergência que requeira o resgate dos tripulantes da Atlantis.

A missão é comandada pelo capitão aposentado da Marinha de Guerra dos Estados Unidos, Scott Altman, que já participou de três missões de nave; acompanhado pelo piloto Gregory Johnson, e os especialistas de missão Michael Good, John Grunsfeld, Andrew Feustel, Megan McArth e Mike Massimino.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 11, 2009 em Tecnologia

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: