RSS

Ele conhece Israel

18 maio

Este depoimento foi postado no blog do Gustavo Chacra do Estadão, é um depoimento de um não judeu que foi a Israel.
É um exemplo para os antissemitas ou antissionistas que jamais sairam do Brasil e ficam em suas casas destilando seu ódio e babando seus preconceitos.
O blog Israel News se orgulha de mostrar que existem pessoas com esta.

17/05/2011 – 19:08
Enviado por: Fabio Maciel Rocha
Olá amigos, antes de iniciar meus comentários, eu gostaria de me apresentar.
Meu nome é Fabio Maciel Rocha, católico apostólico romano, policial militar gaúcho, instrutor de armamento e tiro credenciado pelo Exército Brasileiro e pela Polícia Federal e instrutor de segurança em empresa privada. Não tenho nenhum parente próximo judeu, nunca namorei uma judia e infelizmente tenho poucos amigos judeus.
Eu quero aproveitar este espaço para relatar brevemente a minha experiência que tive quando fui a Israel fazer meu curso de Proteção de Autoridades no ano de 2009.
Quando cheguei ao Ben Gurion confesso que achei a recepção bem menos simpática que a que recebi em Paris na minha conexão de voou. Não me agradou mas eu não poderia julgar uma nação por apenas uma situação.
Nos meus passeios por Tel Aviv vi muitas coisas que gostei e outras que não gostei e algumas que me surpreenderam. Mas normal isso acontecer pois eu estava num país que recebe judeus e turistas de todas as partes do mundo.
Minha primeira impressão era que o povo era frio e não me senti em casa nos primeiros dias. Mas uma coisa me surpreendeu. Havia mesquitas em plena Tel Aviv, em região nobre a beira mar! Mas como isso se o que eu via pela televisão eram judeus matando árabes, bombardeando casas e oprimindo este povo?
Visitei Jaffa e vi uma mulçumana tomando banho de mar coberta da cabeça aos pés e seu marido com o bebê ao colo e tirando fotos dela. A poucos metros dali havia jovens judeus de bermuda e belas judias de biquínis tomando sol igual a qualquer praia do Brasil. Duas culturas diferentes convivendo com respeito mútuo e paz.
Quando visitei Jerusalém passei pelo muro que Israel levantou na fronteira com os territórios administrados por palestinos e isso me fez pensar que lá não haveria árabes. Mais uma vez eu estava enganado. Jerusalém em parte é dividida em quarteirões judeus, árabes e cristãos, e todos vivem em paz lá. Lógico que há diferenças lá, e há gente chata e radical em todos os lados e religiões, mas nada de violento como costuma aparecer na televisão.
Vi sim muito respeito por parte dos judeus com as diferentes culturas que lá vivem.
Vi que quando os mulçumanos tomaram Jerusalém eles destruíram vários símbolos da cultura judaica e cristã, mas quando esta voltou as mãos dos judeus o mesmo não aconteceu. O respeito que o judeu em geral tem pelas outras culturas é tão grande que em plena região do túmulo do Rei Davi há vitrais, colunas e mensagens mulçumanas. Quer mais prova de respeito que isso?
Vi por mais de uma ocasião judeus falarem que a religião mulçumana é pura e linda, e que deve ser respeitada por todos.
Briguei quase que aos socos com um comerciante árabe quando eu negociava com ele, mas isso é a cultura deles.
Tinha duas crianças judias ortodoxas que olhavam para mim e riam como qualquer criança chata aqui no Brasil.
Mas e o muro que citei antes? Ele infelizmente se faz necessário para deixar longe os mulçumanos radicais da mesma forma que as muralhas da antiga Jerusalém serviram para proteger seu povo dos cristãos radicais da época das cruzadas.
E quanto ao judeu ser frio eu estava enganado, pois é um povo festeiro, alegre e amigo, só que é reservado e muito sério. Quando deixei de ser uma pessoa estranha no local para me tornar uma presença constante, eu fui muitíssimo bem tratado, fui muito bem acolhido e respeitado. Vi que o judeu é um povo divertido, amigo, respeitador e alegre, mas que em virtude de serem alvos de muitas injustiças e violências eles acabam algumas vezes adotando uma postura mais cautelosa.
Mas uma coisa é dose de aturar num judeu israelense depois que você vira amigo dele. Agüentar o orgulho dele com sua terra e ter que ficar ouvindo que este país minúsculo e com pouco mais de 60 anos de idade e pobre em recursos naturais é um país de primeiro mundo. Risos…

Bem, já escrevi muito mas eu não poderia deixar passar em branco mais uma injustiça contra esta nação, e antes de me despedir eu queria agradecer pelo espaço e dizer que não vejo a hora de voltar a Israel e conhecer um pouquinho mais deste tão fantástica nação que protege, respeita e cuida de todos os locais sagrados da minha religião.

Obrigado a todos e Shalon aos meus amigos judeus.

PM Rocha

 
2 Comentários

Publicado por em maio 18, 2011 em Israel

 

2 Respostas para “Ele conhece Israel

  1. Fabio Maciel Rocha

    junho 30, 2011 at 11:16 pm

    Que orgulho senti agora ao fazer uma pesquisa do meu nome no Google e encontrar neste site o título “Ele conhece Israel” e ver que o texto era de minha autoria.
    Emocionado mesmo, lágrimas estão correndo pelo meu rosto em saber que as minhas sinceras palavras estão ajudando de alguma forma a esclarecer para as pessoas leigas, desinformadas e em especial as manipuladas, sobre as verdades de Israel e seu povo.
    Desde já deixo expresso meu desejo que este e outros textos meus sejam usados para divulgar todas as minhas experiências que tive na Terra Santa.
    Oxalá minhas palavras sirvam para levar a verdade as pessoas desinformadas sobre o que acontece neste tão fantástico país, e que elas ajudem a preservar Jerusalém nas mãos dos judeus, pois só assim terei certeza que todos os locais sagrados da minha religião cristã serão preservados e respeitados.

    Mais uma vez obrigado pelo espaço e por citarem meu depoimento.

    Shalom para todos.

    PM Rocha
    equipetatica@yahoo.com.br
    Tel. +55 51- 8405-3438
    8144-4709

     
    • tonihuff

      julho 1, 2011 at 12:02 am

      Obrigado pelas palavras, nós os judeus que defendemos Israel, precisamos de pessoas como você. Pessoas que entendem a nossa
      situação tão difícil no Oriente médio. Os cristãos tão perseguidos nos países árabes sabem que Israel sempre preservará os seus
      santuários como o de todas as religiões, judaica, muçulmana, cristã e Bahai em Haifa. Eu também sou gaucho, mas moro em São
      Paulo. Obrigado tche

       

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: