RSS

Uma história do holocausto para o ano novo judaico

28 set

Existem muitas histórias a respeito da religiosidade ( ou da falta dela) de Judeus durante o terrivel periodo do holocauso. Nunca ouvi nenhuma delas da boca de um dos muitos sobreviventes que conheci. Assim sempre fui um pouco cético a respeito deste assunto pois acho muito dificil para qualquer ser humano elevar o pensamento para o seu criador nas condições indescritiveis que viviam nos campos de exterminio. Esta semana, na quarta feira a noite entra nosso calendario de festas que começa com os dois dias do ano novo ou Rosh Hashanah e decidi relatar para voces uma história que aconteceu em campos de concentração que esta documentada no Museu do Holocausto.

Naftali Stern, era o cabeça de uma das tantas familias de Judeus que viviam sem problemas na Romenia, na cidade de Satu Mare no norte da transilvania. Um dia de Maio de 1944 as milicias locais pró nazistas o levaram e juntamente com a esposa e dois filhos menores foi enviado a Auschwitz. A esposa e filhos foram imediatamente exterminados nas camaras de gaz e ele, um homem de 34 anos de boa complexão fisica, foi enviado a Wolfsberg, um campo de concentração na Alemanha.

Em Wolfsberg, Naftali e os seus colegas de infortunio foram obrigados a cavar tuneis e bunkers que pudessem servir de trincheiras para as forças do exercito alemão que estavam em retirada. Com a proximidade do ano novo, Naftali começou a lembrar a atmosfera que existia no vilarejo onde ele morava, a alegria dos dois jantares, a reuniao dos familiares e, em troca da ração de pão a que tinha direito, conseguiu um lápis e bolsas de cimento vazias , cortou as bolsas de papel em pedaços pequenos e escreveu todo o serviço dos dias de Rosh Hashanah que sabia de cor e, tendo sido cantor na sinagoga na cidade dele, liderou os serviços no campo de concentração. O oficial alemão a cargo do campo permitiu que fossem feitos os serviços em troca do café da manhã que era servido aos prisioneiros, devido ao fato dos alemães terem necessidade de alguem para cavar buracos, posto que todos os alemães disponiveis estavam na frente de batalha. Assim da forma em que eles podiam, Naftali cantava e os outros seguiam nos pedaços de
papeis que antes tinha escrito. Outros sobreviventes do mesmo campo deixaram escritos seus testemunhos contando como choravam enquanto naftali cantava as preces.

O campo foi liberado pelos Americanos em 1945 e Naftali guardou os papeis que tinha escrito o serviço de Rosh Hashanah. Depois imigrou para Israel e durante os 30 anos seguintes, a cada Rosh Hashanah ele segurava numa mão o livro de preces ( Machzor) e na outra os papeis que ele tinha escrito para celebrar o ano novo no meio da mais grotesca e inimaginavel condição humana.

Em 1978, ele vistiou o Museu do Holocausto no dia em que lembramos as vitimas do holocausto, e ja con mais de 70 anos, deixou um envelope que continha os papeis que ele tinha escrito 30 anos antes e pediu para que fossem guardados num cofre para que a memória daqueles que , apesar das circunstâncias, nunca perderam a fé. Estes papeis fazem hoje parte do acervo do Yad Vashem.

Na proxima quarta feira entraremos novamente no ano novo e juntamente com os desejos de um bom e doce ano tambem lembraremos aqueles que foram levados ainda jovens pela loucura do antissemitismo e da intolerancia.

A todos os amigos que comentam neste espaco , a todos os que o visitam para ler as materias, que tenham um feliz ano novo e mesmo que o ano novo de voces nao seja o mesmo que o nosso. Lembro a todos que a nossa vida deveria ser uma renovação, continua, que deveria fazer de cada dia um ano novo.

Finalmente deixo para voces as palavras do ultimo Rabino Lubavitch, Menachem Mendel Schnirsen que disse a Netaniahu quando este foi visita-lo para pedir uma benção em 1985 . É NOS LUGARES MAIS ESCUROS QUE UMA LUZ PEQUENINA PODE SER VISTA DE MAIS LONGE E COM MAIS BRILHO.

SHANAH TOVAH LECULAM

 
Deixe um comentário

Publicado por em setembro 28, 2011 em Israel

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: